quinta-feira, 30 de abril de 2009

No presente do indicativo

Esse destino nos prega peças
Mas e quem tem expectativas
é correspondido pela vida?
da vida,penso,muito se espera
um ano cheio de falsas promessas
será isso que me espera?Sonhar?
Não há nada que me impeça
Sonhos vãos vão,sonhos de bem vêm.
A felicidade finda, a vida recomeça.
Ser feliz hoje custa muito caro
Mas eu não sei se vale a pena
tem graça viver a vida sem reparo?
Eu quero é chegar na primavera
e olhar para esse eterno inverno
Sentindo no peito um bem interno
e saber que errei,mas me disseram
o menino é esperto,não se desespera
espera,alcança,repensa e conserta...



de Thiago Monteiro

terça-feira, 28 de abril de 2009

Abstinência ingrata.

Pra que me faz querer,

se justamente hoje,

mais do que nunca,

querer não é poder!

Querer pra quê, porquê?

se justamente nunca

é mais do que hoje...

poder não é querer.

O primeiro dia é sempre mais díficil

mas eu levo um dia de cada vez

matando por dia um pouco do vício

acabando com essa abstinência descortês.

de Thiago Monteiro

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Quaresma atrasada

Larguei os meus vícios,

procuro um novo início:

sem cigarro,carne,bebida.

Ontem foi a minha despedida.


Ser mais pleno, mais saudável,

emagrecer, aumentar o fôlego...

metas de um futuro improvável

mais parece que sou um cônego!


abstinente de tudo que faz mal,

respirando o ar puro no quintal.

me dê dicas quem já conseguiu...

hoje podia ser primeiro de abril!

de Thiago Monteiro

Do sono

Manhas do amanhã
sou cheio de artimanhas
pra acordar de manhã!


de Thiago Monteiro



série Hai-Kai

Do Flamengo

Ontem só deu urubu no céu
jogamos mal,
mas anulamos Maicossuel!

à uma botafoguense.

de Thiago Monteiro




série Hai-Kai

domingo, 26 de abril de 2009

Retratação

E agora, me perguntam,"quanto eu ganho?"
a definir, mas já aviso a vocês de antemão
que poeta ganha pouco, por isso é tacanho
mas eu pergunto, quanto vale a inspiração?



de Thiago Monteiro

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Oferta de emprego

Contrata-se musa inspiradora:
pedido de um poeta decadente,
para ele fazer o que mais adora,
so lembrando o amor que sente!



de Thiago Monteiro

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Estréia com geléia

Devo a alguns essa estréia
que por alguma preguiça
não me permitia a escrita
mas preguiça nao pega idéia

E algumas delas permanecem
idéia boas que ficam no papel
poesia que as palavras tecem
nenhuma de tirar o chapéu

Então venho aqui expressar
a animação que se estreita
pelos que vem aqui comentar
com meus poemas à espreita

Tenho meus flertes com poesia
mas nunca me deixei arriscar
por medo de dizer o que sentia
para olharem e não aprovar

E quando posto alguma poesia
eu nao sou mais o seu autor
a poesia é de quem lê,sabia?
essa poesia é sua, caro leitor.




Um brinde ao seu começo, Blog.

de Thiago Monteiro.