domingo, 31 de maio de 2009

bye

Finalizando
Maio
me despeço
e saio


thiago monteiro

Uma verdade conveniente

Anda-se cada um no seu carro

muito stress e muito descaso

é cada um no seu quadrado

como se dirigissem o seu acaso

fecha-se os vidros

liga-se o ar-condicionado

e pouco se importa

com quem está do lado

eis o grito da atualidade :

um por ninguém

e ninguem por todos

assim caminha a humanidade

na correria dos nossos cotidianos

tem sido assim ser ser-humano

mesmo assim, eu ainda me espanto

mas porque eu me importo tanto?

isso anda sendo tão banalizado

que meu coração sofre um acidente

cuidado , meu coração, coitado

o seu erro é que você ainda sente..


thiago monteiro

sábado, 30 de maio de 2009

Alter ego, pra que te quero.

Duas pessoas ao mesmo tempo

não sei qual é mais breve

o sorridente que conversa

ou o cético que escreve!

duas pessoas bem distintas

não sei qual é mais recente

o apaixonado pela sua vida

ou o frustrado que ressente


thiago monteiro

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Revista-me agora.

um pouco de revista Caras
um pouco de revista Bravo
misturado com a Veja também
muito mais do que se pensa
e não levem como uma ofensa
até um pouco Tititi a gente tem
temos sim, isso não nos desmerece
lemos e mudamos a cada instante
lemos e somos o que nos apetece
somos depois o que lemos antes
Somos um pouco de cada revista
não é dizer que ela nos significa
Às fofocas não há quem resista
vai ver é do homem, freud explica.


thiago monteiro

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Medida inexata

O peso da minha alma é denso
denso bem mais do que a água
densidade que vem das mágoas
magóas de um viver bem tenso
eu faço da poesia o meu abrigo
onde não digo tudo o que penso
mas penso tudo aquilo que digo


thiago monteiro

quarta-feira, 27 de maio de 2009

rita, li na revista que..

Dda,bipolar e outros transtornos
há quem anda movido a ritalina
preso num lugar que não há retorno
duvidando das nuances da sua sina..



thiago monteiro

terça-feira, 26 de maio de 2009

Anauê nostálgico

e a saudade vai buscar
as sobras de tudo que ficou lá
o meu passado memorável
o meu passado escolar..


de thiago monteiro

Loveglass

They think that I'm sad and mad
but it is nothing that I have never had
passions gone with mist and sand
losses and love are always holding hands

de Thiago Monteiro

Certas coisas são universais

they're going to ask
friend,how are you?
i'm wearing a mask
and i think you too


de Thiago Monteiro

Parabéns atrasado

Ao blog,

Já faz mais de um mês
que você me surgiu
sortudo é quem te fez
que a poesia descubriu
e já se instalou de vez
poesia minha por um fio
fio de novelo que puxei
versos correm como rio
poesia é boa,vos sabeis?
só se ela espantar o frio


51 é sempre uma boa idéia...


de Thiago Monteiro

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Noticiário poético

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u570917.shtml


Mundo caótico mundo caos
fome, miséria e pobreza
seja aqui ou seja em laos
o homem já virou uma presa

o mundo carece de beleza
todavia, na sala de guerra
donos de grandes empresas
discutem como matar a Terra

testam suas bombas nucleares
bolam planos, vendem a morte
observam, sãos, de seus lugares
a vida esvair-se como um esporte..

Se guerreiam pra ver quem é +forte
veja esse caso da Coréia do Norte
notícias mil que me pertubam o sono
mostre ao mundo a que veio, ONU..

Muito poder com muita ignorância
embora vocês se pareçam com crianças
as suas bombas não são brinquedos
a brincadeira termina +tarde ou +cedo.


de Thiago Monteiro

domingo, 24 de maio de 2009

Rima expressa

nem sempre a pressa
é a que me interessa
hoje eu escrevo depressa
que sei que a hora é essa

de Thiago Monteiro

Ditado atualizado

eu aqui nessa cidade

ando fudido e mal pago

antes mal acompanhado

do que ninguém do meu lado.


de Thiago Monteiro

sábado, 23 de maio de 2009

Memória de pele

foto Diane Arbus.

"Ele já sentia na pele o gosto amargo dos anos. Imponente e bruto, os dias inconclusos de sonhos perdidos. Tatuava suas dores no corpo, símbolos de tudo aquilo que não viveu.

Ele chegou, triste e só, adentrou o bar central da cidade. Homens e mulheres correndo contra o tempo, um relógio de pêndulo em cima da mesa. Cada qual com suas apostas.

Sabia que não precisava de mais de três frases para descrever a mulher que sentava à sua frente. Loira de óculos e suéter, carinha de bancária, carência sexual latente. Começou a falar da tatuagem que tinha na coxa, da época de gigolô. Ela ficou calado, fez beicinho, disfarçou, mas mordeu de leve o lábio. Tocou o pêndulo. Ela não pediu, mas ele deu o telefone, com a certeza de ter garantido a noite de semana seguinte. Determinou-se a buscar a de hoje.

Levantou-se para encher o copo, o cigarro queimava ligeiro. Num lapso, pelo canto dos olhos, viu um rosto conhecido. Foi a fundo nas imagens do passado, lembrou-se daquela linda moça que tanto permeou seus sonhos, agora era a figura austera à sua frente, sufocando a delicadeza de um coração tão frustrado sob um hábito negro. Uma freira.

Ele se aproximou da face vazia da moça, a alguns passos de distância, desabotoou vagarosamente a jaqueta. Os olhos fixos. Mostrou a tatuagem no peito. Ela reconheceu de imediato.

Uma lágrima rolou dos olhos da moça, caiu no hábito. O relógio soou o pêndulo. Seus amores sorriam calados."


Primeiro conto do blog.Primeiro e especial, feito para uma aula na UnB, me deixou orgulhoso de fazer parte da sua construção. Obrigado aos demais : Amanda,Luiz,Leidson e Igor.
O primeiro a gente nunca esquece.

Thiago Monteiro

opção.

Sabados têm um quê de melancolia
só, por livre e espontânea vontade
essa minha cara que não tem metade
que se pudesse escolher,não escolhia.


de Thiago Monteiro

quinta-feira, 21 de maio de 2009

arranha céu , arranha sono.

E nessa v
..........e
..........r
..........toda da minha cidade
..........i
..........c
......eu ando vivendo só na horizontal
..........l
meu pai reclama e diz que faz mal
..........z
..mas eu acho que deve ser da idade.
..........ç
..........ã
..........o


eu espero, né?


Thiago Monteiro

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Do alto do meus 1,90m

Meu filho.
Oi, mãe.
O que você vai ser quando crescer?
Vou ser grande.



e tenho dito.

de Thiago Monteiro

do diálogo

Mãe.
oi filho.
o que é poesia?
é enfeitar o dia a dia.
uai, mãe, voce é poetisa?


de Thiago Monteiro

EM BRASÍLIA DEZENOVE HORAS

"Fico a esperar um desfecho
desse vibrante acontecimento
não sei porque eu me queixo
se as idéias se vão com o vento...

isso aconteceu lá na esplanada
numa pacata tarde de terça-feira
passeata, que queira ou não queira
é um protesto que não leva a nada

não é desmerencendo o que se faz
mas ainda está pra nascer o dia
que os políticos vão voltar atrás.
enquanto isso, eu vivo na monotonia.."

a multidão e o vazio andam juntos
e eu daqui de casa me pergunto..
vocês acreditam nos versos acima?
porque eu digo que é tudo mentira..

Essa hipocrisia quase me convence
de que não é lutando que se vence..
Porém eu te digo que não se acomode
faça um favor a si mesmo e incomode.

Ser passivo é uma opcão própria..
a gente não nasceu só para obedecer
não me intimido com filme de tropa
ou me acomodo no sofá vendo tv!



de Thiago Monteiro

terça-feira, 19 de maio de 2009

Triskelion



Ode à tattoo

triângulo suspenso nas costas
equilíbrio entre alma e mente
corpo e coração que se ressente
mas isso só sente quem me toca..

E cada vértice é uma parte
de um todo ou de um pedaço
desse meu caminho que traço
e descubro: viver é uma arte

Essa sutil arte que eu cultivo
e para cada lado que eu corro
acho um alguém que vale ouro
e passo a passo, mantenho-me vivo..



de Thiago Monteiro, olhando pra frente, sempre.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Difaculdade..

Uns me pedem um trago do narguilê
mas pra fumar aqui ou em nebraska?
tem gente que anda sem o que fazer
e essa intriga toda da FAC me lasca


de Thiago Monteiro

Expirando o interno.

Quem me inspira,
o ar que me respira?
ou a pessoa que espirra?
inspiração é um tão pouco
que me faz fazer tanto
vem do pequeno,ali do canto..
que ao achá-la, pareço louco
uma foto do Sabastiao Salgado
um poema de paulo leminski
um cigarro e um café amargo
ou um quadro de kandinski.
inspiração é pura matéria
matéria que nunca tira férias.


Se a cabeça não pára, porque eu deveria?

de Thiago Monteiro

domingo, 17 de maio de 2009

Mutatis mutandis

Quanto mais eu me acho
eu me perco mais
ser feliz hoje em dia
está muito fugaz.

e as palavras se combinam muito mais do que as pessoas..


de Thiago Monteiro

Advertência

A cada trago
mais um escarro
A cada cigarro
mais um estrago


de Thiago Monteiro, vazio.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Vide bula

Minhas dores comigo eu guardo
não é do meu feitio fazer isso:
dividir com outrem o meu fardo
os outros já tem seus compromissos.
Levo , só, minha caixa de pandora
isento e livro quem me adora...


de Thiago Monteiro

terça-feira, 12 de maio de 2009

Auto retrato

O poeta nem sempre diz o que sente
mas sim o que ele queria sentir
sentimentos que no papel se desmentem
trazem um estranho vazio pra si!

Mas poeta nem sempre sente o que diz
fala o eu lirico,diz da boca pra fora!
encarna o cínico,verdade que vai embora.
mas ainda assim ele consegue ser feliz..

Esse é um retrato do poeta! Voilá.
Mas essa e qualquer generalização é burra
boto tudo pra fora, antes que me destrua
Mas um amador sabe pouco. -Será?-


de Thiago Monteiro

se me permite te parafrasear,Pessoa.
eu almejo alcançar sua simplicidade
na poesia que falta à essa cidade
me esforço ao escrever,mesmo que me doa

Já diria Garfield

Desesperos, dramas, choros, cara de enterro
na segunda, a gente resmunga
mas essa realmente começou com pé esquerdo


de Thiago Monteiro

ex dois, são um?

Quanto dá duas pessoas
dividida por uma alma?
um misterioso dividendo
que me tira a calma
e aqui no peito ecoa
o barulho do amor doendo


de Thiago Monteiro

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Psicologia do frustrado

Nada de César,tampouco de Orfeu..
aqui fica o apelo
daquele que veio, viu e perdeu.


de Thiago Monteiro

domingo, 10 de maio de 2009

Meu status quo

Alguns querem que eu me rasgue
me mostre, me abra e me estrague
mas eu digo a esses que esperem
que me rasgo ao vivo e a cores
e se preciso, me morro de amores
mostro na praça todas minhas dores
que me mastigam, se é isso que querem.
Palavras não mostram meu diagnóstico
não faço dos versos o meu psicólogo
minhas tristezas eu levo a tiracolo
pra quem quiser ver, sentir e doer
minhas ruínas eu guardo numa caixa
que só quem quer e procura, acha.
mas poupem minha poesia, essa não.
essa eu fiz para tocar quem quer rir
curar as mágoas que me doem o coração
nos jornais já há tragédia e desgosto
quando eu me rasgo aqui é a contragosto..
Há lugares mais propícios para esse ato
na mesa do bar ou sozinho no meu quarto.
Por aqui, prefiro rir enquanto redijo,
faço poesia corriqueira, não me levem à mal.
Confiai em mim quando a vós me dirijo
não há mal nenhum em fazer poesia no banal.


de Thiago Monteiro

Perambulando na noite.

há quem diga que a noite é uma ninfeta
bela,muito sexy e também ninfomaníaca
mas hoje me fez parecer que ela remeta
à uma velha fraca,senil e meio cardíaca..


de Thiago Monteiro, e do sabádo.

Dias como esse

Como são chatos esses domingos
em que na tv só passa faustão
amores mal amados e depressão
melhor seria ter ficado dormindo

de Thiago Monteiro

Data comercial

Comemoram o dia das mães
e eu trago flores e poesia
á única mãe que me dispõe
mas dia de mãe é todo dia
e não se faz mais mãe como se fazia...

de Thiago Monteiro

sábado, 9 de maio de 2009

Você ouviu essa voz?

Esses ditames que me ditam
não são de bom temperamento
ora concordam, ora criticam
se contradizem a todo momento!

de Thiago Monteiro

Império dos sonhos

Já não sou mais quem eu era
eu devo ser o que me tornei
a morte das minhas quimeras
é comum onde o tempo é rei..

de Thiago Monteiro

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Prata da casa

A saúde está em baixa
doença aqui não falta
sou médico do dia a dia
e filho nas horas vagas..


de Thiago Monteiro

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Quinzenário

15 dias já,meu caro blog, você está velho
usado,lido,postado,corrigido e revisado!
sempre utilizando nas poesias o mistério
que circunda seu autor por todos os lados!

Quinze é um numéro,quinze é uma idade,quinze.
você anda me mudando, botando cor no meu dia
você tem me inspirado,dia a dia,você me tinge.
Mas não tem sido o único que me inspira poesia!

Mas não fique com cíumes, não seja tolo..
você tem tido quase que toda minha atenção.
E atenção não disputa, não é um jogo bobo.
o que importa é que eu te faço de coração

És lugar pra todos entrarem, de verdade..
todas as crianças de 8 a 80 anos de idade
aqui prezo pela qualidade, não quantidade
entrem,sintam-se em casa,fiquem à vontade.

e esse post era sim de todo necessário
pra eu expressar aqui toda essa afeição
que eu sinto pela minha primeira criação
e continue crescendo a cada aniversário...



de Thiago Monteiro

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Da desilusão

"nunca desista, tente"
mentiras do dia a dia
que o mundo desmente

de Thiago Monteiro

Polaróide pessoal

Já são quatro da tarde
e eu aqui de pijama
muitas decepções à parte
quem não ama, reclama

fragmentos de quarta-feira
muito parada e ensolarada
um poema sem eira nem beira
que no fundo não diz nada

um retrato do meu espírito
esse que muito fala e pouco faz
dá vontade de soltar um grito
pra acordá-lo e me deixar em paz


de Thiago Monteiro

" Sai uma pra viagem, por favor.."

À procura daquele tal momento
que seja único e sublime
pedem um poema com sentimento
e que ainda por cima, rime.

Já de longe, digo, calma lá..
inspiração não é boa de lidar.
ela é bicho solto, eu não mando
volta e meia foge ao meu comando

Nela não se pode muito confiar
não é só pedir que ela obedece
fugidia,gosta muito de escapar
botaria uma coleira se pudesse

A poesia não se faz com pressa
não é feita de retalhos,remendas
se não, o poeta não se expressa!
poesia não se faz por encomenda!



de Thiago Monteiro

terça-feira, 5 de maio de 2009

Quanto rende uma terça feira?

para você,um alheio
quanto mais eu escrevo
menos eu me leio..

de Thiago Monteiro

Cai cai, hai kai!

Gosto de um mal feito..
para todos os efeitos
é só meu esse defeito.


de Thiago monteiro

Problemões, problemas e probleminhas

A família de problemas se multiplica
eu nunca vi gostar tanto de acasalar
e cada probleminha novo me complica..
já chega tomando conta do meu lar!

de Thiago Monteiro

Ex forço.

junto as notas de rodapé
mas sequer consigo
colocar uma estrofe de pé..

de Thiago Monteiro

Porque eu?

Crise criativa à vista,
quando brigo com a criatividade
não há poema que resista!


de Thiago Monteiro

Das reclamações que me fazem

todo dia de manhã
minha preguiça diz bom dia
e eu digo, seja bem vinda
enquanto ela se espreguiça.

de Thiago Monteiro

segunda-feira, 4 de maio de 2009

No ônibus e com sede.

Ambições? Tenho algumas
evoluir e melhorar, sim.
sucesso ou fama,pra mim,
com certeza,não é uma!

querer fama é querer pouco
que seria de mim,se fosse tal
um poeta pouco,um poeta oco!
eu quero muito mais, por sinal!

eu quero um olhar carinhoso
uma sugestão sem críticas
um abraço e um beijo gostoso
e um suco de fruta cítrica!

coisas pequenas -aparentemente-
mas me preenchem de tal maneira
e digo: não há famoso que se sente
como eu me sinto aqui nessa cadeira.

E com a fama, vem o ostracismo!
porque ninguém é eterno assim..
vida é coisa rápida,nem cismo!
portanto,um brinde à vida. -tin tin!-



de Thiago Monteiro, cansado,mas faceiro.

domingo, 3 de maio de 2009

Final cultural

Cultura não se paga
cultura não tem preço
cultura não se apaga
Cultura eu te mereço
Cultura não se compra
cultura que vem pronta
Cultura pra que te quero!
sem cultura, me desepero!
cultura é paixão nacional
menos do que o tal futebol
que aparece num dia de sol
mas,leitor,não me leve a mal
há muita cultura nesse show
inclusive quando fazem gol!

de Thiago Monteiro, hoje, tricampeão!

Exemplo de aluno

E a aula começa
com muita conversa
a professora espera
a turma se dispersa

essa aula me inspira
com suas idéias,debates
sobre cores luz e artes
a professora transpira..

alguns alunos descrentes
outros com muito em mente
a professora inteligente
esbraveja,assim,de repente!

Ela não consiguiu ter respaldo
nesse assunto de tanto requinte
Levantar-me-ei dizendo: ronaldo!
pra me sentar e falar:to de brinks!

Ela ensina padrões estéticos atuais
penso: como é difícil alcançá-los
por isso reinvindico reformas casuais
e não vejo a hora de chegar o intervalo!

1,2,3 e Maio.

Num piscar de olhos,chega Maio

momentos que voam no semestre

velocidade que impressiona raio

sorrateiro é o tempo, esse mestre!


Senhor da razão, já dizia o ditado

quanto mais ele me passa pra trás

mais eu passo pra trás o meu passado

e passando o passado,muito me apraz.



de Thiago Monteiro

sábado, 2 de maio de 2009

Os desembalos de sábado a noite

Brasília inerte, Brasília parada.
Brasília tédio, Brasília apática.
Brasília chata , Brasília nada
Brasília quase que estática

Já liguei pra todos de A a Z
e não achei nada pra fazer

Não te culpo não, oh Brasília
pois te redimes com o seu céu.
e das acusações dessa poesia
eu também me julgo réu.

de Thiago Monteiro


e logo em um dia tão parado, ganhei um presente de companhia.

Do funcionário público

Um homem sóbrio e são
é o meu retrato falado
levo amores mal curados
e também muita frustração!

Com tantos concursos públicos
minha vida foi apenas arquivos
que acabei esquecendo o lúdico
e que eu também estava vivo!

Papéis e cafésinhos foram vários
mas aos poucos a vida diminuia
com tantos processos e burocracia
mais vale viver ou ganhar o salário?

Vi nesse ofício uma boa saída
mas será que eu vim ao mundo
pra um trabalho pouco fecundo
tão mesquinho e individualista?


de Thiago Monteiro


agradecido pela ajuda, gordinha.