sexta-feira, 3 de junho de 2011

A duras penas
passo meu inicio de junho,
parece uma cena
dos filmes dos irmãos Coen
nenhum causa que empunho
pareço me dar bem.
Sem trunfos ou prêmios
lisonjas ou elogios,
hoje tenho apenas
um grande vazio.

e mesmo assim me dizem:
''coloque a cabeça no lugar certo
apague suas dúvidas internas e não apela''
e o lugar mais perto que eu consigo pensar
é no meio das pernas dela.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

é um mistério meu desleixo no carro,
não paro, escuto música, acendo um cigarro,
mas me leva um medo instantâneo, sério,
essa história de estar tão aéreo
ainda pode me deixar muito subterrâneo.

prove um engov


uma noite de infâmia
gera um dia de ressaca,
acordo na cama,
achando que é maca.
minha cabeça encolhe e expande,
diz-me para que nao prove do alambique
digo a ela, estou aprendendo
com os grandes, hemingway
bukowski e leminski,
enquanto isso meu corpo cospe
as ultimas gotas de um drink.
tento aprender toda vez algo
que o alcool me ensine,
seja ele qual for,
vodka,uisque ou dry martini,
agora já sei que não é
bom vomitar no meu moleskine.