quarta-feira, 14 de março de 2012

Esse ou ece.

Se todo mundo adoecesse,
como minha família adoece,
se toda saúde se esquecesse,
como a da minha família se esquece,
o mundo inteiro não viveria em casa,
mas sim no SOS.

Se a gente se valesse,
ainda que, de alguma benesse,
seria de algum interesse,
pois é como a gente se cansasse
de tanto estresse,
e vai esmorecendo-se
aonde ninguém mais permanece,
a gente sabe, que por mais que passe,
nossa genética não favorece

e no meio de diabetes e infartes
ahlzeimer e metátases, na pior das hipóteses,
em nossos insigths, a gente ainda ri e faz arte,
ainda que errante, ainda que errastes,
com excessos que fizestes, doravante
saberemos se passamos nesse teste, nesse embate.

e assim minha família vai desmoronando, se destruindo
e eu, na intenção de fugir do problema,
acabo indo pelo mesmo caminho, sem titubear,
ainda que saiba, que no final, minha maior vingança
vai ser me cuidar.

Thiago Monteiro