quinta-feira, 27 de junho de 2013

Ele q passa impassível a maior parte do tempo, ele que se arrepende muito tarde , ele que ferve, briga, xinga e depois sozinho arde, ele que consegue ser um ótimo exemplo de dia e um péssimo exemplo mais tarde, ele que reúne qualidades únicas e defeitos mestres ele que insiste em pequenos detalhes e que faz de tudo um teste, ele q nao procura aprovação na familia mas em praça publica lhe arranca um sorriso, ele que me ensina que todo cuidado é pouco e que ser chato é preciso, ele que é louco mas sem perder o juízo me diz que todo aprendizado vem da persistencia ele que qualquer semelhança nao e mera coincidência , ele q eh ruim com palavras e pessimo com gestos e sentimentos mas q mostra capacidade espetacular pra inventos, ele q de tao cuidadoso, acaba sendo pequeno, mas que a sua maneira, ainda q com tropecos consegue ser pleno, ele esse distante do ideal paterno, sempre tao ranzinza, mas q me tira o chao quando sai de perto e nao avisa, ele q fala alto, ronca e ameaça se matar em breve se depender de atualmente, mas acorda toda dia cedo , vai na padaria e me faz misto quente, ele que passa a mao na cabeca mas nao hesita em dar porrada ele q me da todo o apoio financeiro mas quando passei na unb nao me disse nada, ele essa mistura de opostos essa contradição temperada com ironia a gosto,essa grossura com gracejo esse feio com bonito que quando vejo nao acredito, esse castigo com exigência que também mostra compaixão essa combinação de solidão e inteligência, esse meio a meio de homem e aço, essa forca bruta vencida pelo tempo e pelo cansaço , mas que sendo meu pai é também um espelho para a posteridade amarga e sendo assim me desperta um sorriso mas também faz cair uma lágrima

3 comentários:

  1. O amor contido nestas palavras enche meu olhos de lagrimas e meu coracao de orgulho, muito mais que um filho poeta, vc é um homem completo, meu querido!!!!

    ResponderExcluir
  2. Thiago, que lindo, sua sensibilidade me comoveu e também fez cair uma lágrima.

    ResponderExcluir
  3. Thiago, a precisão no uso das palavras, para representar seus sentimentos e crenças, arrebata! Parabéns! Jairo.

    ResponderExcluir